O Sindicato APEOC informa que a Greve Geral da Educação continua em todo o Ceará. Nesta terça-feira, 10 de maio, já são 16 dias de paralisação. O movimento começou oficialmente no dia 25 de abril. A adesão dos professores, funcionários e estudantes aumenta a cada dia, demonstrando a força dos profissionais da Educação na luta por um Ensino Público de qualidade e pelo reajuste geral dos servidores, em atraso há 131 dias (data-base da categoria é 1° de janeiro).

Nesta quarta-feira, 11 de maio, o Sindicato APEOC realiza um grande Ato em Defesa da Escola Pública e pela Valorização dos Profissionais da Educação, a partir das 8h, no Centro Administrativo do Cambeba. A concentração será em frente à sede da Secretaria da Educação do Estado e depois segue para a sede da Secretaria do Planejamento e Gestão.

O objetivo da manifestação é pressionar o Governo do Estado a reabrir um canal de negociação com a categoria e a antecipar o anúncio do reajuste do servidores, que reivindicam um aumento de 12,67%. Professores e estudantes também protestam contra as péssimas condições das escolas, o valor de custeio da merenda escola (R$ 0,31 por aluno), a morosidade na liberação e pagamento dos processos funcionais (estabilidade, progressão, promoção, ampliação de carga horária) e contra as condições de funcionamento do Instituto de Saúde dos Servidores do Ceará (ISSEC).

Em relação à decisão judicial publicada na última sexta-feira, 06 de maio, em que o desembargador Durval Aires Filho teria mandado sustar a paralisação, o Sindicato APEOC não foi notificado até o presente momento. As atividades programadas em todo o Ceará como passeatas, atos e reuniões nos zonais estão mantidas.

Sobre as ocupações das escolas pelos estudantes, o Sindicato APEOC respeita a autonomia do movimento estudantil e acredita que essa mobilização agrega na luta dos professores e funcionários das escolas em greve.