Dirigentes foram hostilizados e agredidos nesta terça-feira (9/8), durante assembleia geral que definiu fim da greve dos trabalhadores em Educação da rede estadual, que já durava 107 dias

NOTA DE SOLIDARIEDADE

A Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE), entidade representativa de cerca de 300 entidades de 14 ramos profissionais, torna pública sua solidariedade à direção do Sindicato dos Profissionais de Estabelecimentos Oficiais do Ceará (Apeoc), que foi hostilizada e agredida, na manhã desta terça-feira (9/8), em Fortaleza. Os atos de vandalismo e agressão ocorreram após o fim da Assembleia Geral que reuniu cerca de 2 mil trabalhadores/as, no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza.

A referida assembleia cumpria todos os requisitos estatutários do Sindicato Apeoc e definiu finalizar a greve estadual, que já durava 107 dias. Lamentamos que grupos organizados com ações fascistas de violência política., infiltrados na categoria, tenham agido com violência contra uma entidade sindical legitimadas pela categoria. A CUT-CE solidariza-se com o Sindicato Apeoc e reitera o apoio irrestrito à luta dos trabalhadores em educação da rede estadual do Ceará com o processo de negociação da greve no Estado.

Fortaleza, 9 de agosto de 2016

Diretoria Executiva da CUT-CE