O Sindicato APEOC protocolou nesta sexta-feira (15) um ofício ao Governador do Estado cobrando uma proposta do Executivo em relação à reposição salarial dos profissionais da Educação.

A entidade espera um posicionamento do Estado até o dia da próxima Assembleia Geral, marcada para 20 de abril, para que a categoria possa avaliar e decidir os rumos do indicativo de greve, deflagrado na assembleia do último dia 08.

Veja documento aqui.

O documento faz uma retrospectiva das tentativas de negociação do Sindicato APEOC com o Governo do Estado, desde janeiro de 2016, período de cumprimento da data-base dos servidores estaduais. Como o Executivo não se pronunciou e adiou o anúncio de um possível reajuste, a categoria se mobilizou por meio do Sindicato APEOC e decretou Estado de Greve no dia 18 de março. Em abril, após novo adiamento das negociações, os professores estaduais acataram o Indicativo de Greve e, na assembleia do dia 20, podem deflagrar a paralisação das atividades por tempo indeterminado.

Anízio Melo pede que o governador acelere a avaliação do cenário econômico e apresente uma proposta aos profissionais da Educação o mais rápido possível, já que a área dispõe de financiamento próprio, o FUNDEB.

O ofício foi protocolado no Palácio da Abolição pelo presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, e pelo secretário geral, Helano Maia. O assessor político da entidade, Roque Melo, também acompanhou.