O Sindicato APEOC protocolou recurso no Tribunal de Justiça do Estado na manhã desta quinta-feira (12) para tentar cassar a liminar que mandou suspender a greve dos professores. Além de dar entrada no documento, o presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, e o advogado Ítalo Bezerra, tiveram uma reunião com o desembargador Durval Aires Filho, autor da decisão. O magistrado reiterou o entendimento dele a respeito do despacho publicado. Para o juiz, a greve não atendeu as determinações legais porque as negociações ainda estavam em curso no momento em que a paralisação foi deflagrada. Apesar disso, ele se comprometeu em analisar o apelo do Sindicato APEOC o mais rápido possível.

O recurso não tem efeito suspensivo sobre a decisão, que começa a valer a partir de segunda-feira (16) após o cumprimento do prazo de 72h. Nesta sexta-feria (13), o comando de greve volta a se reunir para avaliar a situação jurídica imposta aos professores e para discutir os encaminhamentos da mobilização. Na próxima quarta (18), a categoria está convocada para uma nova Assembleia Geral para definir os rumos do movimento.